Sexualidade e deficiências físicas


Sexualidade e deficiências físicas
Psic. Oswaldo M. Rodrigues Jr.

apresentando poster de pesquisa no X Congresso Europeu de Sexologia, Porto, 2010


Pessoas que nascem com alguma deficiência física ou sofrem um acidente que os limita fisicamente tem muito o que desenvolver. Nossa cultura começou a dar atenção a estas pessoas nas poucas últimas décadas e mesmo assim muito falta.
Cada deficiência física implica em variações de possibilidades de percepção do próprio corpo e do corpo do outro e dos estímulos que atingem a pessoa.
Precisamos observar os cinco sentidos e quais deles estão modificados pela deficiência física.
Temos várias possibilidades de deficiências físicas que atingem a visão, audição, olfato, áreas táteis e até mesmo a gustação.
Deficiências impõe limites e proporcionam atenção a outros estímulos que não se percebem fora das deficiências.
A valorização maior do tato em pessoas com limitações visuais facilita perceber as áreas táteis que tem qualidades eróticas. Além disso, se a pessoa nasceu com as limitações visuais, ela não será influenciada sobre alguns padrões estéticos e o quanto determinada parte do corpo deve ser mais erótico. A pessoa atentará de modo mais pessoal, individual, poderá descobrir sensações especiais que sejam prazerosas.
Limitações advindas de acidentes devem interferir com o conhecimento já existe sobre áreas da pele que eram eróticas. Limitações físicas produzidas por transecções da coluna dependem do local onde houve a lesão, da altura da lesão, de qual vértebra foi lesada. O local da lesão determinará se existirá sensibilidade diminuída ou inexistem em determinadas partes do corpo. A maior parte das lesões medulares implicam em diminuição de sensibilidade genital. Isto implica que a atenção desta pessoa poderá ser dirigida a outras áreas para a obtenção de prazer erótico. Somente a pessoa orientada para esta busca conseguirá produzir esta percepção erótica em áreas extragenitais.
Quando nos referimos a lesões medulares, precisamos compreender quais são as limitações de movimento. Algumas pessoas com lesões medulares podem fazer bom uso de cadeiras de balanço do tipo dos parques de diversão de crianças. Isto implica em adaptar o quarto com estes assentos móveis que permitirão um tipo de movimento mais fácil para o casal ter relações sexuais.
Como existe uma limitação de movimentos por falta de sensibilidades, a atenção ao corpo do outro é mais relevante para não se forçar algum movimento que machuque o genital.
Normalmente não haverá problemas da mesma forma que outras pessoas.

Anúncios

Sobre Psic. Oswaldo M. Rodrigues Jr.

Psychologist and sex and couple´s therapist at Instituto Paulista de Sexualidade www.inpasex.com.br Psicólogo e Psicoterapeuta Sexual e decasais do Instituto Paulista de Sexualidade www.oswrod.psc.br
Esse post foi publicado em deficiência física, saúde sexual. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s