MITOS SEXUAIS MASCULINOS


MITOS SEXUAIS MASCULINOS

Psic. Oswaldo M. Rodrigues Jr. - InPaSex / ABEIS / ALAMOC


contato: oswrod@uol.com.br
A maioria dos homens, independentemente da inteligência e educação tem seu comportamento sexual afetado negativamente por mitos ou falsas idéias sobre sexo. Por causa disso muita infelicidade sexual cai sobre estes homens, com problemas, inadequações e disfunções sexuais.

É quase impossível para um homem crescer em nossa sociedade sem assimilar um grande número de idéias que dirigem e dirigirão sua vida pelos anos afora. Muitas dessas idéias são até ridículas ou são falsas concepções sobre o sexo e a vida sexual. De qualquer forma, muitas destas idéias ou conceitos são assimilados conjuntamente ao sentir-se homem. Desta forma anexado à identidade masculina, as expressões sexuais parecem ser parte inerente do ser homem e trazem muita dificuldade em serem discutidas racionalmente, visto que foram assimiladas e aprendidas quando não existia pensamento crítico na criança.

O primeiro mito sobre o sexo do homem é o de que homem não tem nenhum defeito na área sexual. Em outros campos do comportamento humano, afirmações assim podem até ser encaradas como loucura! Na realidade, a maioria dos homens, se pudessem ser honestos consigo mesmos, admitiriam que sentem alguma inadequação sexual. Estas inadequações acontecem devido à comparação entre o que o homem realmente é e o que ele sente que deveria ser ou desejaria ser.
O condicionamento dos homens se dá desde a mais tenra infância, quando ele é ensinado e aprende (também por imitação) como um “verdadeiro macho” deve ser. E sexualmente o homem aprende que deverá ser um super-homem sexual, um maravilhoso atleta que saciará sempre e de todas as formas toda e qualquer mulher durante toda a sua vida!

E como são os mitos sexuais mais comuns ao homem?

A seguir vamos desdobrar os piores mitos que tanto fazem sofrer homens, às vezes calados, às vezes conseguindo vencer preconceitos e nos procurar, aos especialistas em sexualidade, em nossos consultórios.

MITOS SOBRE O PÊNIS
O pênis por ser um órgão de prazer para o homem, e ter sido conhecido desde sua infância como a parte mais importante de seu corpo, é a que mais traz mitos sexuais.

Mito 1 – Quanto maior, melhor…
A maioria dos homens, até finalmente crescerem ou desistirem deste pensamento, é insatisfeita com o tamanho do próprio pênis. A dura realidade é‚ que o que interessa mesmo é como o homem usa este pênis e quanto prazer este realmente dá a este homem. Na verdade, o tamanho do pênis não é tão importante para o prazer, melhor dizendo, ele não é, em nada responsável pelo prazer do homem ou da mulher. Claro que existem exceções para o tamanho. Um pênis não pode ser muito grande (por exemplo acima de 20 cm, ou como aquele famoso negro americano com seus 45 cm de falo sem rigidez), mas também não pode ser muito pequeno (menor do que os 5 cm em ereção). O importante quanto ao tamanho é poder penetrar a parceria sexual (se este é o interesse da pessoa ou casal). No geral as mulheres não prestam muita atenção para o tamanho do pênis. O que conta para a mulher é o como o homem sabe fazer amor, os aspectos emocionais, aquilo que para elas é literalmente fazer amor! O carinho que acompanha o sexo, o antes e o depois com atenção e compreensão. Claro que também deve importar o prazer do orgasmo, mas nós homens não somos os reais responsáveis pelo prazer orgásmico da mulher, apenas ajudamos…

Se o homem preocupa-se com o tamanho do pênis, isto interferirá com a satisfação sexual, e o pior, com seu desempenho sexual, com sua ereção ou capacidade de segurar a ejaculação. Poderá chegar ao pior: a impotência ou o gozo rápido sem controle.

A preocupação com o tamanho do pênis é uma forma neurótica de não prestar atenção no que interessa do sexo: o relacionamento gostoso com quem se deseja!

Embora cada homem que tenha estas preocupações tenha medo de admitir, este é um distúrbio neurótico. Neurótico porque impede o objetivo final e mais importante que é o relacionamento sexual a dois e a obtenção de prazer. A maioria dos homens que nos procuram com esta queixa é constituída de pessoas que evitam o sexo, Ter namorada ou se aproximar de mulheres. A justificativa é de que seriam rejeitados. Muitos sequer experimentaram aproximar-se… e isto é um comportamento neurótico, gostem ou não!

A fantasia de ter um pênis maior só leva à angústia e sofrimento que impede o homem de ser feliz e procurar um relacionamento humano e satisfatório.

Há muito pouco a fazer com o pênis e seu tamanho. O melhor é aprender a como alcançar de dar prazer com o que temos. Isto éreal, o resto é fantasia!

Mito 2 – Um homem faz sexo a qualquer momento que queira.
Há partes do corpo que fazem o que mandamos, mas existem partes do corpo que não fazem do jeito que ordenamos. Quando queremos levantar o braço, é só levantar. O pênis não obedece como o braço, pois é diferente. Assim como o funcionamento dos pulmões e fígado ou rins, o pênis não é comandado pela mente de forma direta.
Um homem não pode ter uma ereção a qualquer momento. A maioria dos homens não terá ereções em situações que serão constrangedoras, por exemplo, estar exposto numa vitrine de uma loja de departamentos, nu, esperando ter uma ereção; pois, a maioria dos homens já não conseguiria…

O que é difícil de acreditar é que nosso corpo não é dirigido nesta ora. A ereção pode ser facilitada, mas não controlada totalmente pelo pensamento. Mas o pensamento pode atrapalhar a ereção!
O pênis não entrará em ereção se não acontecerem coisas que facilitem esta ereção. Da mesma forma que um carro precisa de uma bateria para o motor pegar, o pênis precisa de alguma coisa dentro (e fora) de nós que permita que ele entre em ereção.

O que será preciso para acontecer a ereção dependerá de cada homem e mudará bastante com a idade. Sempre teremos que aprender nossas possibilidades.

Mito 3 – Sem ereção não há sexo.
Quando temos este pensamento na cabeça, não haverá nem ereção, e é isto o que acontece com muitos homens impotentes.
Claro que o sexo pode existir sem a ereção. Nós homens é que não aprendemos a lidar com isso e assim facilitar nossa ereção de acontecer.

O sexo sempre irá acontecer entre um casal onde há o amor. Com quem amamos o sexo tem várias formas, e um casal precisa destas várias formas de expressão do sexo. Sem estas outras formas de expressão sexual, um casal provavelmente deixará de existir e o homem nunca saberá o que aconteceu. Mas isto é quase impossível para alguns homens, e a insistência com a ereção poderá acabar com tudo, pois sem a ereção este homem, tão preocupado, não dará atenção às necessidades e desejos de carinhos de sua amada (?). Esta desatenção não será percebida pelo homem, quem só considerará que a mulher não está sendo servida, mesmo que ela se satisfizesse com os carinhos e amor que ele pudesse oferecer…
A única utilidade da ereção é a penetração. O homem não precisa nem da ereção para ter seu prazer. A ejaculação pode acontecer sem ereção!

Também a mulher não precisa necessariamente da ereção do pênis para ter seu orgasmo (muitas nem mesmo sabem tê-los, então nestes casos tanto faz se a ereção tem ou não papel no orgasmo da mulher…)

OS MITOS MACHISTAS

Mito 1- O “verdadeiro homem” não pode mostrar seus sentimentos.
Quando mostra o que sente muitos homens acreditam que ficarão sentimentais, fracos, femininos, ou muito pior, pois acreditam que o “verdadeiro homem” deve controlar suas emoções. Controlar as emoções é anormal, é doentio e provoca doenças no homem (por exemplo, facilita os ataques do coração). Este mito causa, provavelmente, mais infelicidade ao homem, do que qualquer outra falsa concepção, e certamente é causa de muitos casamentos fracassarem ou não permitirem felicidade.

Até mesmo os animais são sensíveis o bastante para expressarem e demonstrarem seus sentimentos. O homem que sempre se sentiu mais evoluído, deixou de sentir e expressar? Claro que não pode ser assim, claro que expressar o que sentimos é uma das qualidades humanas pois podemos expressar os sentimentos de muitas mais formas além das que os animais utilizam.

Mito 2- O “verdadeiro homem” está sempre com desejo e pronto para o sexo.
Ao vermos assim escrito, parece tão ridículo, pois nunca poderíamos defender esta idéia em sã consciência, é insensato. Infelizmente, muitos homens acreditam nisto e agem segundo esta idéia. Muitos homens esperam estar constantemente aptos para procurar situações sexuais, não importando se estão muito ocupados ou se estão extremamente cansados. Infelizmente, desprezando suas capacidades físicas, muitos homens tentarão ir além de seus físicos, achando que sexualmente poderão ser adequados, pois acreditam que será assim! Acreditam que poderão ter um bom desempenho sexual e se satisfazer, e esperam que possam satisfazer a outra pessoa!
Os homens, mesmo que esteja muito bem de saúde, com muito tempo livre, e com muito desejo de sexo, ainda assim destinará apenas uma pequena parte de seu cotidiano para o sexo. Mesmo pensando muito em sexo, haverá pouco tempo destinado a fazer coisas sexuais se compararmos com o trabalho, por exemplo! E mesmo estando com desejo sexual ¡íntegro e adequado, ainda deverá falhar sexualmente se as condições em que fizer sexo forem desfavoráveis.

MITOS SOBRE A IDADE
A idade do homem provoca dois mitos sexuais opostos, e que estão arraigados na maioria das pessoas.

Mito 1- Ao envelhecer, não há qualquer mudança no interesse sexual do homem, nem na resposta ou desempenho sexuais.
Embora poucos homens concordassem com isso quando falamos desta forma, muitos agem com se acreditassem que sempre se manterão jovens. Muitos homens chegam ao consultório afirmando que desejam voltar a ser sexualmente como eram aos 20 anos e idade! Não se confirma com as mudanças e exigem que seus corpos funcionem como no passado.

Os homens preocupam-se quando, a partir dos 45 anos a ereção peniana demora mais para acontecer, não conseguem ereção totalmente rígida se não se estimularem diretamente no pênis, e perderem a ereção rapidamente se a parceira parar de brincar com o pênis. Os homens não sabem que estas mudanças são normais, inevitáveis, e que não devem se preocupar com isso. Em verdade, o homem deveria estar desenvolvendo outras formas para o relacionamento sexual para superar estas “dificuldades”.

Mito 2- Envelhecendo você perde o interesse no sexo e não conseguirá mais fazer sexo.
Quantos e quantos homens inteligentes que continuam acreditando nisso… E o pior é que se um homem acredita nisso como uma verdade, verdade será mais tarde em sua vida. Assim se mostra o poder de nossas crenças, realizam-se, mesmo não sendo verdadeiras.

Com o envelhecer o homem precisar aprender a adequar-se e integrar-se às modificações que o corpo vive. Com certeza não seremos com 60 anos de idade o que formos fisicamente com 20… mas muito pode ser feito. Primeiramente aprendermos a lidar com estes envelhecimento. Depois precisamos desenvolver comportamentos sexuais que talvez não existissem antes e que permitirão continuar tirando prazer deste esquema.

Um homem que se chama feliz com 70 ou 80 anos de idade é o que continua a fazer sexo e fez modificações de seu comportamento e adaptou-se às novas necessidades e diferenças!!!

MITOS SOBRE O FAZER O AMOR
Os seguintes mitos sobre o fazer o amor representa apenas uma pequena parte de um número muito grande de crenças irracionais e mitos.

Mito 1- A habilidade em se fazer amor é inata e a desenvolvemos naturalmente.

Parece que o homem acredita nisto por ser o sexo uma função normal do corpo físico. As coisas não são bem assim. Um homem sábio, disse um dia, que o fazer amor é igual a tocar violino com toda a técnica necessária, e que é preciso tanto ensino quanto prática para funcionar bem. Sexo é assim. Nosso corpo permite fazer sexo, mas é preciso aprendermos como e treinarmos para que o sexo seja bem feito. Não adianta ficar à espera de que o corpo funcione.

É muito difícil a muitos homens acreditarem que precisam aprender a serem sensuais e eróticos. Dói muito aos homens reconhecerem que não são tão sexualmente bons e que seus desempenhos sexuais não tão inatos como gostariam que fossem. Dói aos homens assumirem a responsabilidade sobre seus comportamentos sexuais… mas é a saída para muitos problemas!

Mito 2- Sexo deve ser espontâneo.
Se alguém acreditar nisso não há lugar para qualquer atividade sexual premeditada.
Um homem nunca poderia procurar uma prostituta (seria premeditado…).
Um casal não poderia por as crianças para dormir, ou mandá-las para a casa dos avós com a intenção de virem a fazer sexo…
Ninguém poderia se arrumar, vestir-se bem e perfumar-se para sair sábado à noite…
Não há nada de errado com o sexo espontâneo, com o sexo impulsivo. Agora, é importante não se fechar as portas para as formas prazerosas de se fazer sexo planejado ou preparado!
As mulheres também se preocupam muito com estas idéias e às vezes perdem grandes oportunidades pois as consideram não naturais.
Oras o natural do ser humano é o humanamente construído, feito com o propósito desejado, e não por acaso!

Mito 3- O mais importante o desempenho perfeito na hora do sexo.
Muitos homens passaram por uma lavagem cerebral para poderem acreditar que suas qualidades masculinas estão relacionadas com sua capacidade no desempenho do sexo. Esta atitude sobre o desempenho atinge o sexo de forma terrível, pois o homem passará a se preocupar com coisas que trarão problemas:

– quanto tempo tem que durar o coito;
– quantas vezes o homem tem que conseguir fazer sexo na mesma noite;
– quantas posições temos que executar;
– temos que ter técnicas sexuais complexas e até difíceis de executar;
– O homem espera ser “bom” o bastante para levar sua parceira ao orgasmo antes que ele ejacule…
Enquanto o homem está ocupado com tudo isso, ele não estará ligado com suas emoções e sensações e na própria parceira. Se este homem não puder dar atenção a suas sensações físicas de prazer e suas emoções, não poderá aproveitar verdadeiramente o momento sexual. Estará pensando mais do que sentindo.
Além do mais, se o homem achar que seu desempenho não atinge suas expectativas, ele sentirá raiva, ansiedade e ficará muito chateado consigo mesmo! Estes sentimentos estragarão o prazer e farão o desempenho pior. Assim se criará um ciclo vicioso sem controle e com muitos outros problemas na esfera da sexualidade e dos relacionamentos amorosos.
A verdade é que o que realmente conta é dividir o momento de intimidade, único, físico e emocional com alguém a quem se ame, ou no mínimo confie e goste.

Mito 4- Sexo bom o supersexo.
Há pessoas que acreditando nisso não apreciarão o fazer sexo, exceto se esse sexo tornar-se uma extravagância com classificação de hotel de cinco estrelas (nunca menos!).
É ótimo fazer sexo de todas as formas, muitas vezes e com tudo que nossa fantasia determinar, se tivermos tempo e oportunidade. Porém, cada homem será mais sexualmente feliz se trouxer seus objetivos mais para baixo, para a realidade. Assim o homem ode aprender como melhor aproveitar e melhor sentir a intimidade sexual.

Mito 5- Todo prazer físico obtido num contato com outra pessoa deve conduzir a sexo.

Geralmente o homem cresce com essa idéia, só há duas formas de contatos: o sexo e a agressão (é por isso que os meninos são tão briguentos e se batem ou estapeiam-se o tempo todo, pois não podem mostrar que gostam um do outro, não há como mostrar carinho, afeto pois há a fantasia de sexo, então só sobra a agressão física).

Tudo isso significa que tocar uma mulher sem poder fazer sexo é inaceitável. Tocou o corpo da mulher tem que haver sexo, pois não existe outra forma, a alternativa é bater!

Muitos homens se surpreenderiam se soubessem que uma das queixas mais comuns que as mulheres tem dos homens ‚ que “ele só me toca, acaricia ou põe a mão em mim, quando ele quer sexo”. É claro que as mulheres, não sem razão, ficam muitos ressentidas com isso.

Todos nós, humanos, temos necessidades de sermos tocados por outras mãos humanas. E não há nada de errado com isso. Muitas vezes muito confortável, simplesmente ser abraçado e acariciado e não é algo não masculino sentir isso.
Se um homem se viciou em somente tocar outra pessoa quando quiser sexo, ele levará algum tempo para sair desta forma bitolada, mas será ótimo quando sentir a diferença que faz quando for capaz de acariciar, massagear, pegar, abraçar, tudo isso sem segundas intenções sexuais.
Enquanto o sexo e o tocar ficarem associados com exclusividade em sua cabeça, o homem não poderá tocar outra pessoa sem se pressionar ao sexo, quando talvez seja o desejo de ambos!

Mito 6- Machos devem ser ativos durante o sexo.

Mito 7- Homens são responsáveis pelo que acontece no sexo.

Mito 8- Durante o sexo o macho é responsável pela excitação e pelo orgasmo da parceira.
Se considerarmos estes três mitos conjuntamente poderemos discutir os papéis sexuais de homens e mulheres.
Homem e mulher são iguais e tem direitos e responsabilidades iguais no sexo. Oras é claros que existem diferenças, e “Viva a diferença!”. Mas quanto a responsabilidades, estas devem ser repartidas por várias razões.

Não há qualquer razão que nos leve a pensar no homem como o responsável por tudo o que acontece durante ato sexual. São duas pessoas fazendo sexo, cada uma tem seu papel e, mais do que isso, cada uma sabe lá dentro o que necessita e deve fazer para obter prazer. Cada uma fará sexo da forma que sente que pode fazer sexo. As pessoas fazem sexo da mesma forma como fazem outras coisas. tenderão a fazer sexo inibido, passivo, deixando toda a responsabilidade para o outro se assim são na vida em geral. tentarão conduzir o sexo, dizendo o que o outro deverá fazer, se assim são no cotidiano. Por‚m o oposto também pode ser verdade, uma pessoa reprimida em seu dia-a-dia, poderá encontrar no sexo a forma de se expressar inteiramente, e querer mandar e conduzir a relação. É muito individual, e depende da história de vida de cada pessoa.

Durante o fazer sexo, cada parceiro pessoalmente responsável pela própria excitação e orgasmo. É nossa responsabilidade assegurar que vamos ter a estimulação sexual que desejamos e necessitamos. É preciso que cada um assuma que é responsável sobre o onde e o quando fazer sexo e por quanto tempo deseja fazer sexo. Cada um, homem e mulher saberá como o sexo que precisa.

Nossa única responsabilidade com nossa parceira é o de fazermos o melhor para dar a ela (ele) o que ela (ele) parece querer.
Importante lembrar que muitas mulheres gostam de ser ativas no sexo, fazendo e dizendo como fazer. Com estas mulheres, o homem que julgar que é ele que deveria ser o ativo, ficará se sentindo mal e inadequado sexualmente. Provavelmente, esta situação contrária ao que está pensando, considerando como verdadeiro, fará com que se sentia ansioso e tenha falhas sexuais, a exemplo da ejaculação precoce e impotência.

Também é bom lembrar que nenhum homem é responsável pelo prazer que a mulher pode sentir. Se a mulher não consegue sentir prazer orgásmico, nenhum homem a fará senti-lo. Não é o homem o responsável pelo sexo da mulher…

Mito 9- Sexo deve levar ao orgasmo.

Mito 10- Uma vez começado o sexo, ele deve continuar até ambos terem orgasmos.

Mito 11- Um homem e sua parceira devem alcançar o orgasmo ao mesmo tempo.
O orgasmo é uma preocupação para homens e mulheres na atualidade.
É impossível a muitos homens pensar que uma pessoa possa começar a fazer sexo e parar sem que tenha tido orgasmo. Mas sexo bom, mesmo que aconteça sem que venha a ter ejaculação e orgasmo.

Estes mitos atingem a maior parte das pessoas, embora mais homens acreditem nele do que as mulheres.
É muito normal uma pessoa querer ter o contato sexual e não necessariamente ter orgasmos. O prazer obtido com a intimidade pode ser o que se deseja. Se assim for o orgasmo não será buscado. O importante ‚ que a pessoa saiba, de verdade, se deseja orgasmo ou apenas intimidade.

Envelhecendo, os homens precisam menos do orgasmo para se sentirem recompensados sexualmente. Muitos idosos dizem que se sentem, e por isso desejam o coito, mas não estão interessados em orgasmos. não há nada de errado nisso. Se os parceiros sexuais sentem que devem ter orgasmos sempre que fizerem sexo, estarão se forçando, e isto causará problemas, mais cedo ou mais tarde.

Muitos homens acreditam, erroneamente, que uma vez que estimulação sexual comece, deve continuar sem interrupção até o orgasmo.

A idéia de que durante o sexo, um ou ambos parceiros gostariam de descansar um pouco, ou ouvir alguma música, ou mesmo dormir, antes de continuar o sexo, é incompreensível para algumas pessoas. Na realidade, as sensações sexuais mais intensas acontecem quando a atividade sexual pára e reinicia várias vezes, mais do que quando mantém a atividade sexual progressivamente sem pausa.

O orgasmo simultâneo um mito absurdo e destrutivo e precisa ser desfeito com urgência. Mesmo na atualidade, quando a maioria dos homens cultos e educados reconhecem racionalmente que apenas uma minoria de mulheres consegue obter orgasmo apenas pela estimulação do coito, da penetração.

Na verdade, é muito improvável que um casal consiga chegar ao clímax juntos, e só quando um dos parceiros segura desesperadamente o orgasmo, enquanto o outro freneticamente tenta apressá-lo. Se um ou outro falhar, geralmente desapontam-se e frustram-se, deprimindo-se… Os campeonatos de cama como estes conduzem facilmente é infelicidade.
O triste fato é que, para dividir o orgasmo de sua parceira, o homem precisa observá-la neste momento em que ela experiencia o orgasmo, o que é uma recompensa emocional muito importante, e isto é possível se ambos tiverem o orgasmo ao mesmo tempo!

Anúncios

Sobre Psic. Oswaldo M. Rodrigues Jr.

Psychologist and sex and couple´s therapist at Instituto Paulista de Sexualidade www.inpasex.com.br Psicólogo e Psicoterapeuta Sexual e decasais do Instituto Paulista de Sexualidade www.oswrod.psc.br
Esse post foi publicado em dúvidas sexuais, mitos sexuais. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s