Falta do Desejo Sexual Masculino


Falta do desejo sexual masculino

Falta do desejo sexual masculino

O desejo sexual é um mecanismo complexo que depende de bem estar físico (mais do que saúde física), relacionamento e inserção social, pensamentos e processos mentais coerentes, comportamentos relacionados com a possibilidade de envolvimentosexual.

Se alguma destas coisas está falha pode haver diminuição do desejo sexual masculino.

A dificuldade em administrar as bases físicas, sociais e psicológicas produz e mantém a baixa de desejo sexual. Isto significa que mesmo que existissem os problemas, o mais importante será como solucionar, resolver estes problemas que produzem a baixa de desejo sexual.

Esta dificuldade em administrar os problemas é exclusivamente psicológica.

O mundo onde vivemos tem as alternativas e soluções para os outros problemas. Quando não conseguimos usá-los temos um comportamento neurótico. Nós estamos impedindo a nós mesmos de chegar ao que pretendemos. Se um problema orgânico, uma doença, a exemplo das crônicas, produz baixa de desejo sexual, o que este homem  precisa fazer é aprender a lidar com a doença e voltar a ter desejo. Se existe uma dificuldade no casamento, o que este homem precisa fazer é resolver o problema do casamento, se não o consegue será o grande responsável pelo problema. Todas estas circunstâncias tem como serem solucionadas através de meios sociais: tratamentos psicológicos para o casal, médicos para as doenças…

Muitos homens confundem impotência sexual, disfunção erétil e baixa de desejo sexual.

A disfunção erétil é o nome usado para o que se chamava de impotência sexual até a década de 1970 entre os psicólogos e 1990 entre os médicos. A disfunção erétil é a dificuldade ou incapacidade de obter e ou manter ereções penianas rígidas que permitam penetração. A dificuldade erétil pode ser produzida pela diminuição do desejo sexual.

A falta de desejo implica em não sentir emoções que motivem o homem para buscar contatos sexuais interpessoais. Muita gente usa a palavra libido para significar desejo sexual, embora originalmente a palavra implicasse a energia geral de vida, incluindo a sexual e reprodutiva. Atualmente prefere-se usar a expressão desejo sexual.

A baixa de motivação para os comportamentos sexuais pode diminuir o bem estar e atingir este homem de modo negativo produzindo a auto-estima rebaixada. Mas existem homens que não entram em dissonância quando tem diminuição do desejo; existem homens que não tem desejo de sexo e não estão com problemas. Da mesma forma que existem homens heterossexuais, homossexuais, bissexuais, que preferem sapatos ou receber dor, existem homens que tem a orientação sexual chamada de assexual, ou seja, que não precisa de atividades sexuais, sentindo-se pleno. Nestas condições o homem não terá um rebaixamento da auto-estima. Mas se este homem estiver casado com uma pessoa que necessita de sexo… haverá problema e poderá sentir-se mal consigo mesmo.

Nestas condições de diminuição do desejo sexual ou de assexuados que interagem com pessoas sexuadas o melhor será procurar tratamento psicológico especializado.

A parceira (namorada ou esposa) pode quere saber o que ocorre e explicar um problema que não conhece é bastante difícil. Mas existe algo que este homem pode fazer: contar o que sente será o primeiro passo. Não precisa tentar explicar algo que não sabe. O segundo passo será dialogar com a parceira sobre o que ambos pretendem, desejam de futuro. Assim este homem terá apoio para buscarem ajuda profissional correta que o tirará do problema.

Historicamente as pessoas procuraram afrodisíacos, comidas e substâncias que produzissem relacionamentos sexuais. As poções mágicas do amor são referidas na história humana há milênios sendo responsáveis pelos encontros sexuais e amorosos. A busca de algo externo que seja responsável pelo desejo sexual é o mais comum ainda em nossa cultura. Médicos ainda acreditam que haverá um remédio que tomado solucionará a falta de desejo sexual. Embora a procura seja antiga, não encontraram nada similar que realmente produzisse o desejo. Álcool e hormônios tem sido tentados… sem resultados satisfatórios.

O desejo sexual exige que a pessoa se desenvolva na direção das atividades sexuais. Exige ação, exige que tenha intenção em mudar.

Querendo mudar, será necessário seguir um método que auxilie a mudança. Psicólogos que se dedicam a questões da sexualidade estão capacitados a aplicar os métodos necessários para desenvolver o desejo sexual, auxiliando a modificar os componentes psicológicos que impediram este homem a solucionar a baixa de desejo sexual. Estes psicólogos são mais conhecidos como terapeutas sexuais ou psicoterapeutas sexuais.

Fonte: Oswaldo Rodrigues – Psicólogo (CRP 06/20610), Psicoterapeuta e Diretor do Instituto Paulista de Sexualidade (www.inpasex.com.br), autor de vários livros sobre sexualidade, sendo o último “Ejaculação precoce” (Iglu Editora, 2010); e-mail oswrod@uol.com.br; coordenador da Rede Latinoamericana de Investigação em Sexualidade – RELIS;

http://semeandooconhecimento.net/desejo-sexual-masculino/

Anúncios

Sobre Psic. Oswaldo M. Rodrigues Jr.

Psychologist and sex and couple´s therapist at Instituto Paulista de Sexualidade www.inpasex.com.br Psicólogo e Psicoterapeuta Sexual e decasais do Instituto Paulista de Sexualidade www.oswrod.psc.br
Esse post foi publicado em Desejo Sexual, disfunção sexual, inibição do desejo sexual, problema sexual masculino. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s